Portal de Notícias Demonstrativo - Sua fonte de notícias na cidade de ...

Notícias Acidentes

POLÍCIA DESCARTA HIPÓTESE DE QUE CRIANÇA TERIA SIDO EMPURRADA EM RIO

O FATO OCORREU NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA, 04/03, QUANDO ANA BEATRIZ ESTAVA NA COMPANHIA DE ADOLESCENTES

POLÍCIA DESCARTA HIPÓTESE DE QUE CRIANÇA TERIA SIDO EMPURRADA EM RIO
Após mais de 48 horas, o corpo da menina foi localizado.Imagem: 11º CIBM.
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A polícia civil investiga a morte de Ana Beatriz de 11 anos de idade que se afogou no rio Passa Três, em Uruaçu, no norte de Goiás, na tarde da última sexta-feira (04/05), por volta das 14h20. A menor estava acompanhada por cinco adolescentes no momento do ocorrido. Eles teriam faltado aula na manhã de sexta-feira e pegaram uma trilha que dá acesso ao rio.

Nesse primeiro momento das investigações, o delegado Sandro Leal Costa que acompanha o caso desde o início descartou a hipótese de que ela teria sido empurrada na água, já que o corpo não apresentava lesões na servical. 

"Temos informações técnicas, no sentido de que a morte foi mesmo por afogamento. (...) Agora a investigação vai continuar com as oitivas dos menores que a acompanhavam para estabelecer a dinâmica do que aconteceu", afirmou o delegado. O caso será encaminhado para a delegacia da infância e juventude de Uruaçu.

O resgate 

Equipes do corpo de bombeiros foram mobilizadas para encontrar Ana Beatriz, vinte minutos após o desaparecimento da menina. Segundo os bombeiros, o local não possui sinal de celular e foi necessário que os adolescentes procurassem uma chácara com conexão para o aparelho telefônico. Na tarde de sexta-feira, foram realizadas buscas no local onde a vítima foi vista pela última vez. Como rio apresentava bastante correnteza, também foram realizadas buscas em aproximadamente três quilometros rio abaixo, mas a criança não foi localizada.

As buscas foram reiniciadas no dia seguinte, no sábado (05/03), com megulhadores especializados em buscas subaquáticas, que vieram de Goiânia para compor a força tarefa da equipe local.  Foram empenhados cinco mergulhadores e quatro bombeiros em apoio, sendo um piloto de Drone. Eles continuram as buscas partindo da região onde a criança foi vista pela última vez seguindo o curso do rio.  Esteve no local a polícia técnico científica, alguns familiares da vítima, e o conselho tutelar também foi acionado.

O Corpo foi encontrado em um ponto de difícil acesso, onde há muitas pedras e barrancos altos nos dois lados do rio, sendo que a estrada mais próxima está a aproximadamente 900 metros de distância. Além disso, chovia bastante no momento do retirada do corpo que posteriormente foi conduzido o IML.

 

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!